Playlist

Playlist

Playlist

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Grêmio pode até ser excluído da Copa do Brasil e torcedores suspensos por 720 dias






Aranha foi alvo de racismo durante jogo do Santos contra o Grêmio










Torcedores do Grêmio fazem críticas racistas a Aranha, goleiro do Santos



Depois de atos racistas da torcida do Grêmio para o goleiro Aranha, na partida contra o Santos, na última quinta-feira, o clube gaúcho poderá até mesmo ser excluído da Copa do Brasil, se o caso for levado para o Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Pessoas que estavam no estádio em Porto Alegre chamaram o jogador de "macaco" e fizeram imitações do animal como forma de provocação, flagradas pelas câmeras da ESPN Brasil.

De acordo com o Código Brasileiro de Justiça Desportiva, atitudes discriminatórias, que consideram também em razão de raça e de cor, podem acarretar uma punição pesada às entidades desportivas aos quais os responsáveis pelos xingamentos são vinculados, no caso o time comandado pelo técnico Luiz Felipe Scolari.

"Caso a infração prevista neste artigo seja praticada simultaneamente por considerável número de pessoas vinculadas a uma mesma entidade de prática desportiva, esta também será punida com perda de pontos (...) e caso não haja atribuição de pontos pelo regulamento da competição, a entidade de prática desportiva será excluída da competição, torneio ou equivalente", diz o texto do 243-G do CBJD.

Ainda segundo o mesmo artigo, "quando a infração for considerada de extrema gravidade, o órgão judicante poderá aplicar as penas dos incisos V, VII e XI do art. 170", que significa o seguinte:

V - perda de pontos;

VII - perda de mando de campo;

XI - exclusão de campeonato ou torneio.

Além disso, os torcedores identificados pelos atos de racismo ficarão proibídos de ingressar no estádio pelo prazo mínimo de 720 dias, segundo o parágrafo segundo deste artigo.

Logo depois da partida, o direito Marcos Chitolina afirmou que, se os torcedores fossem identificados, o clube não seria punido. Mas, segundo especialistas no direito desportivo, a afirmação não está correta.

"O comportamento racista da torcida pode sim prejudicar o Grêmio. O clube pode perder pontos e até ser eliminado. Eu não vi as imagens, mas conheço as regras. Estou falando de forma geral. Se os torcedores forem identifcados, eles também serão punidos", afirmou Oswaldo Sestário, advogado atuante do STJD, em contato com a reportagem

"A identificação de torcedores para evitar punição só funcionar para o artigo 213, que é o de desordem. Se a denúncia vier no 243-G mesmo, o que vale está nos parágrafos dali, podendo haver sim punição ao clube", completou.
 


Fonte:http://esportes.br.msn.com/futebol/gr%C3%AAmio-pode-at%C3%A9-ser-exclu%C3%ADdo-da-copa-do-brasil-e-torcedores-suspensos-por-720-dias

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Eduardo Campos morre após acidente aéreo em Santos ..







RIO - O presidenciável Eduardo Campos (PSB-PE ) morreu na manhã desta quarta-feira após sofrer um acidente aéreo em Santos. O jato em que estava o político iria para um evento na cidade de Santos chamado SantosExport. A aeronave em que viajava do Rio para Guarujá perdeu contato com controle aéreo após arremeter durante o pouso. Segundo o candidato do PSB no DF, Rodrigo Rollemberg, a direção do partido o informou que os passageiros a bordo do avião que caiu eram: Eduardo Campos, sua esposa Renata, o filho Miguel, os assessores Pedro Valadares, Carlos Percol e um cinegrafista ainda não identificado.

O avião, um Cessna 560 XL, prefixo PR-AFA, deixou o aeroporto do Santos Dumont às 9h20m com destino a Santos. As informações foram confirmadas por Carlos Siqueira, primeiro secretário do PSB.

O ex-deputado Walter Feldman, que estava ao lado de Marina Silva em São Paulo, disse logo depois do acidente ter conversado com o deputado Márcio França, que recepcionaria Campos em Santos. França confirmou para o aliado que a aeronave que caiu tinha o prefixo da alugada pela campanha de Campos:

- Márcio França ligou e disse ter confirmado que o prefixo do avião é o mesmo de Campos. Mas temos que aguardar - explicou o ex-deputado.

Em seu gabinete no Tribunal de Contas da União, a ministra Ana Arraes, mãe de Eduardo Campos, ao ser informada dos rumores sobre a queda do avião em Santos, caiu no choro. Mas assessores informam que não há informação que confirmem que o candidato do PSB estava na aeronave.

O Corpo de Bombeiros confirmou a queda, que ocorreu na altura do número 136 Rua Alexandre Herculano, esquina com Rua Vahia de Abreu, nas imediações do Canal 3, a cerca de sete quadras da praia. Logo após a queda, a primeira informação era a de que se tratava de um helicóptero. Sete pessoas ficaram feridas e pelo menos três imóveis foram atingidos.

A sala de imprensa do Corpo de Bombeiros informou que sete vítimas foram socorridas em hospitais da região, mas ainda não há informações se elas eram ocupantes da aeronave ou moradores dos imóveis atingidos. O Pronto-Socorro Municipal de Santos confirmou que há quatro feridos internados na unidade.

A queda ocorreu pouco depois das 10h. A poucos metros do local do acidente funcionam uma escola infantil e uma academia de ginástica. A região tem casas e comércios.

O Comando da Aeronáutica informou, por nota, que o avião, modelo Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, caiu às 10h.

“A aeronave decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao aeroporto de Guarujá (SP). Quando se preparava para pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave”, diz nota da Aeronáutica.

A Aeronáutica investiga as causas do acidente.

O local onde ocorreu a queda é bastante movimentado. Testemunhas relatam que ouviram barulho de uma explosão. O quarteirão foi isolado pela Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e equipes de resgate. Com o estrondo na hora da queda, vidraças de lojas quebraram-se.


Fonte: http://oglobo.globo.com/brasil/eduardo-campos-morre-apos-acidente-aereo-em-santos-13586260#ixzz3AHyB8fet

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Keke Palmer será a primeira Cinderela negra da Broadway




A atriz americana Keke Palmer (Michael Buckner/Getty Images)

A atriz americana Keke Palmer, de 21 anos, vai encarnar a primeira Cinderela negra da história da Broadway no musical Rodgers + Hammerstein's Cinderella. Keke é conhecida pelos papéis nos filmes Um Salão do Barulho 2 (2004), como a sobrinha de Queen Latifah, e Prova de Fogo (2006). Em junho, a atriz ganhou seu próprio programa de entrevistas, Just Keke, no canal americano BET.

“Estou muito animada para atuar na Broadway pela primeira vez, como Cinderela. Os sonhos podem se tornar realidade!”, escreveu Palmer em seu perfil no Twitter depois da divulgação da notícia. O papel de Cinderela esteve antes nas mãos das atrizes Laura Osnes e Paige Faure e da cantora Carly Rae Jepsen. Keke estreia como a personagem em 9 de setembro.

“Estamos emocionados de ter esta jovem e multifacetada atriz e cantora se unindo a nossa família. Ela cresceu na comunidade de atores de Chicago e definitivamente tem o teatro musical em seu sangue”, afirmou em comunicado Robyn Goodman, uma das produtoras do espetáculo.


Fonte:http://veja.abril.com.br/noticia/celebridades/broadway-tera-sua-primeira-cinderela-negra-com-atriz-e-cantora-keke-palmer

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Querem saber se existe racismo no Brasil? Façam o Teste do Pescoço!


NO BRASIL É DE FORMA SUBLIMINAR DE FORMA DITATORIAL DE FORMA MESQUINHA QUE TENDEM A ALGUNS IGNORANTES A PENSAREM QUE NO BRASIL NÃO EXISTE RACISMO, TÃO POUCO PRECONCEITO.  

( FOTO NÃO ILUSTRATIVA , REALIDADE )

Querem saber se existe racismo no Brasil? Façam o Teste do Pescoço!
1. Andando pelas ruas, meta o pescoço dentro das joalherias e conte quantos negros/as são balconistas;

2. Vá em quaisquer escolas particulares, sobretudo as de ponta como; Objetivo, Dante Alighieri, entre outras, espiche o pescoço pra dentro das salas e conte quantos alunos negros/as há . Aproveite, conte quantos professores são negros/as e quantos estão varrendo o chão;

3. Vá em hospitais tipo Sírio Libanês, enfie o pescoço nos quartos e conte quantos pacientes são negros, meta o pescoço a contar quantos negros médicos há, e aproveite para meter o pescoço nos corredores e conte quantos negros/as limpam o chão

4. Quando der uma volta num Shooping, ou no centro comercial de seu bairro, gire o pescoço para as vitrines e conte quantos manequins de loja representam a etnia negra consumidora. Enfie o pescoço nas revistas de moda , nos comerciais de televisão, e conte quantos modelos negros fazem publicidade de perfumes, carros, viagens, vestuários e etc

5. Vá às universidades públicas, enfie o pescoço adentro e conte quantos negros há por lá: professores, alunos e serviçais;

6. Espiche o pescoço numa reunião dos partidos PSDB e DEM, como exemplo, conte quantos políticos são negros desde a fundação dos mesmos, e depois reflitam a respeito de serem contra todas as reivindicações da etnia negra.

7. Gire o pescoço 180° nas passeatas dos médicos, em protesto contra os médicos cubanos que possivelmente irão chegar, e conte quantos médicos/as negros/as marchavam;

8. Meta o pescoço nas cadeias, nos orfanatos, nas casas de correção para menores, conte quantos são brancos, é mais fácil;

9. Gire o pescoço a procurar quantas empregadas domésticas, serviçais, faxineiros, favelados e mendigos são de etnia branca. Depois pergunte-se qual a causa dos descendentes de europeus, ou orientais, não são vistos embaixo das pontes ou em favelas ou na mendicância ou varrendo o chão;

10. Espiche bem o pescoço na hora do Globo Rural e conte quantos fazendeiros são negros, depois tire a conclusão de quantos são sem-terra, quantos são sem-teto. No Globo Pequenas Empresas& Grandes Negócios, quantos empresários são negros?

11. Nas programações das Tvs abertas, acessível à maioria da população, gire o pescoço nas programações e conte quantos apresentadores, jornalistas ou âncoras de jornal, artistas em estado de estrelato, são negros. Onde as crianças negras se veem representadas?

Aplique o Teste do Pescoço em todos os lugares e depois tire sua própria conclusão. Questione-se se de fato somos um país pluricultural, uma Democracia Racial e se somos tratados iguais perante a lei?!

* Você descobriu mais alguma coisa? Envie-nos para acrescentarmos a esta lista.


* * Este teste me foi ensinado pelo amigo Francisco Antero, e tenho adaptado no meu dia a dia. Foi assim que eu comecei a perceber todas as desigualdades existentes no meu país e mudei a minha opinião à respeito das Cotas Raciais para Negros e Índios.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Estado é condenado a indenizar homem preso injustamente em MG




Paulo Antônio Silva foi condenado, injustamente, a mais de 16 anos acusado de estuprar duas mulheres (Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press)
Paulo Antônio Silva foi condenado, injustamente, a mais de 16 anos acusado de estuprar duas mulheres


Porteiro foi preso e condenado por estupros na década de 90.
Depois de anos, ele foi inocentado e deve receber R$ 2 milhões.O juiz Calos Donizetti Ferreira da Silva, da 7ª Vara da Fazenda Pública de Belo Horizonte, condenou o estado de Minas Gerais a pagar uma indenização de R$ 2 milhões por danos morais a um homem inocente que passou cinco anos, sete meses e 19 dias preso. O porteiro Paulo Antônio Silva foi acusado e condenado a 30 anos de prisão por estuprar duas crianças na década de 90 na capital mineira. A decisão foi divulgada nesta quarta-feira (23).

No ano passado, Silva foi absolvido em um processo de revisão criminal, e depois disso pediu a indenização. O caso começou a se esclarecer após a prisão do bancário Pedro Meyer, em 2012. Ele é apontado como autor de uma série de estupros na década de 90.

Com a prisão de Meyer, a Polícia Civil fez uma força tarefa para solucionar casos de crimes sexuais em Belo Horizonte e região nos anos 90. As investigações foram retomadas, depois de uma sucessão de equívocos. De um lado, erros da própria polícia na época. De outro, vítimas ainda traumatizadas e que voltaram atrás no reconhecimento dos criminosos.

O porteiro, o bancário e ainda o artista plástico Eugênio Fiuza de Queiroz tinham características físicas parecidas, porém Silva sempre negou os crimes e alegou inocência. Em 2012, a defesa do porteiro disse acreditar que ele teria sido confundido com o artista plástico. A partir da retomada das investigações, o porteiro entrou com um processo de revisão criminal e foi inocentado pela Justiça.



No pedido de indenização, segundo o Fórum Lafayette, na capital mineira, o juiz entendeu que, para fixação do valor, era preciso levar em conta a gravidade do fato, pois Silva foi condenado por crime sexual, o que o levou a sofrer com uma “realidade ainda mais violenta durante o período que passou na prisão”.

O magistrado ainda considerou que a prisão tirou do homem a oportunidade de acompanhar o crescimento das filhas, de ter um casamento bem-sucedido e ainda causou um “verdadeiro atentado contra a dignidade humana”.

O fórum informou que o estado contestou o pedido de indenização, alegando que os agentes públicos agiram no “estrito cumprimento do dever legal”. A decisão é em primeira instância e cabe recurso. O G1 entrou em contato com a assessoria do governo que afirmou ainda não ter sido notificado.

Um dos advogados de Paulo Antônio Silva, Benedito Euripedes Barbosa, disse que como a ação é contra o estado, a decisão terá que ser apreciada pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais, independentemente de recurso. Ele contou que já havia comunicado à filha de Silva sobre a decisão, porém não havia conversado pessoalmente com o indenizado.



Fonte:https://www.blogger.com/blogger.g?blogID=2910681022005173817#editor/target=post;postID=5947032514592089835

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Quase 150 crianças palestinas já foram mortas em Gaza, alerta UNICEF


Durante as últimas 24 horas, informou o Fundo, pelo menos 18 crianças palestinas foram mortas pelas forças de Israel em Gaza, todas com 13 anos de idade ou menos.


Uma menina grita enquanto médicos tentam ajudá-la no Hospital Al-Shifa, na Cidade de Gaza, no dia 18 de julho. Foto: UNICEF/Eyad El Baba

Durante as últimas 24 horas, pelo menos 18 crianças palestinas foram mortas pelas forças de Israel em Gaza, todas com 13 anos de idade ou menos. A informação foi divulgada agora há pouco pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Desde o início das hostilidades, pelo menos 146 crianças palestinas foram mortas como resultado de ataques e bombardeios aéreos de Israel, bem como por suas forças naval e terrestre – dez crianças por dia, informou a nota.

As baixas entre as criança inclui 97 meninos e 49 meninas com idade entre 5 meses e 17 anos de idade. Das 146 crianças, pelo menos 105 vítimas tem 12 anos de idade ou menos – ou 71% das crianças.

Pelo menos 1.100 crianças palestinas ficaram feridas, com 6 crianças feridas em Israel.

Pelo menos 85 escolas em Gaza – 48 escolas da ONU e 37 públicas – foram danificadas devido a ataques aéreos de Israel ou bombardeios nas proximidades.

Uma escola da UNRWA – a Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina – em Gaza foi usada por grupos armados palestinos para armazenar foguete, em desrespeito à neutralidade das escolas. Na ocasião, a agência da ONU condenou veementemente o ocorrido, afirmando que este era um fato inédito na história da organização. No sul de Israel, uma escola israelense foi danificado por disparos de foguetes a partir de Gaza.

O UNICEF disse que as crianças estão arcando com o ônus da escalada de violência em Gaza e Israel. Além de dar apoio no terreno para as crianças, o Fundo reforçou o pedido Conselho de Segurança da ONU ao convocar todas as partes a exercer a máxima e urgente contenção para a proteção de civis – “não só para o bem da paz, mas pelas crianças que sofrem o pior dessa violência atual”.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, está na região para negociar um cessar-fogo – acompanhe em www.onu.org.br/especial/gaza

Um menino palestino de 8 anos, vítima de um ataque de Israel, compartilha sua história

“Eu estava assistindo TV com o meu primo. Eles atiraram dois mísseis. Eu disse ao meu primo: corre, corre, corre!”, diz Abdel Majed Abu Maraheel, de 8 anos, morador da Cidade de Gaza.

Abdel foi ferido em um ataque de mísseis de Israel na semana passada. Ao lado de seu filho no hospital, Mohammed Khaled Abu Maraheel pergunta: “Esta criança tem 8 anos e já passou por três guerras. Quando ele se tornar um adolescente, quantas guerras ele vai ter experimentado?”





Fonte:http://www.onu.org.br/quase-150-criancas-palestinas-ja-foram-mortas-alerta-unicef/

sábado, 19 de julho de 2014

Pessoas que fazem a dierença!!!



Existem pessoas que fazem a diferença .. Em nome da ARCDTU,

Associação dos Renais Crônicos, Doadores e Transplantados de Uberlândia

Em nome dos pacientes que irá atender , em nome de todas as pessoas que de algum modo contribuem com a Associação agradecemos do fundo do coração seu esforço e sua dedicação ... 



Hoje estou muito mais muito feliz . Minha sobrinha Nalin Nobrega Psicóloga fez seu primeiro atendimento a Pacientes renais de Uberlândia em tratamento .. Estou sem palavras que podem descrever esse momento.. Trabalhamos muito , mais muito para que esse projeto se concretizasse . Obrigado Marcos Erlan Presidente da Associação e vamos concretizar outros projetos .. Parabéns Nalin , sabemos de sua competência profissional estamos cada dia mais encantados com sua pessoa que é ..Pessoas assim de fato fazem a diferença..."O passado só pode ser visto como um cenário congelado, onde não podemos mudar nada, mas podemos olhar e perceber onde erramos ou erraram com a gente só assim teremos um aprendizado para hoje" Por Nalin Nóbrega
— com Nalin Nobrega.

"Neste dia eu quero lhe dizer... Muito Obrigado! Por ajudar a enfrentar meus medos... Por escutar minhas dúvidas e receios... Por não me julgar e ouvir minhas neuroses... Por mostrar uma maneira diferente de enxergar os problemas... Por ajudar a encontrar um caminho para minha realização pessoal... por injetar o otimismo na minha vida... Você é importante para mim! E com sinceridade, digo: PARABÉNS PELO SEU TRABALHO SUA DEDICAÇÃO E PELA PESSOA QUE VOCÊ É ..

DE FATO TEMOS QUE ADMITIR 
VOCÊ FAZ A DIFERNÇA


Por: Claudio Vitorino













Claudio Vitorino em ação..

Postagens populares

Google+ Followers

Claudio Vitorino em ação..

Aquele que acredita que o interesse coletivo está acima do interesse individual , que acredita que tudo e possível desde que tenha fé em Deus e coragem para superar os desafios...

Vida difícil? Ajude um estranho .

Pode parecer ilógico -no mínimo pouco prioritário- ajudar um estranho quando as coisas parecem confusas na nossa vida. Mas eu venho aprendendo que este é um poderoso antídoto para os dias em que tudo parece fora do lugar.

Como assim, pergunta o meu leitor mais cético? E eu explico:
Há duas situações clássicas onde podemos auxiliar uma pessoa que não conhecemos. A primeira é através de doações e gestos similares de caridade. Estes atos são maravilhosos e muito recomendáveis, mas não é deles que quero falar hoje.


Escolhi o segundo tipo: aquelas situações randômicas onde temos a oportunidade de fazer a diferença para uma pessoa desconhecida numa emergência qualquer. Na maioria das vezes, pessoas com quem esbarramos em locais públicos, envolvidas em situações que podem ir do estar atrapalhado até o precisar de mãos para apagar um incêndio.

E o que nós, imersos nas nossas próprias mazelas, distraídos por preocupações sem fim amontoadas no nosso tempo escasso, enfim, assoberbados como sempre... O que nós temos a ver com este ser humano que pode ser bom ou mau, pior, pode sequer apreciar ou reconhecer nosso esforço?


Eu vejo pelo menos seis motivos para ajudar um estranho:


1) Divergir o olhar de nossos próprios problemas
Por um momento, por menor que seja, teremos a chance de esquecer nossas preocupações.
Dedicados a resolver o problema do outro (SEMPRE mais fácil do que os nossos), descansamos nossa mente. Ganhamos energia para o próximo round de nossa própria luta.
Esta pausa pode nos dar novo fôlego ou simplesmente ser um descanso momentâneo.


2) Olhar por um outro ângulo
Vez ou outra, teremos a oportunidade de relativizar nossos próprios problemas á luz do que encontramos nestes momento. Afinal, alguns de nossos problemas não são tão grandes assim...
Uma vez ajudei Teresa, a senhora que vende balas na porta da escola de meu filho. A situação dela era impossível de ser resolvida sozinha, pois precisava “estacionar” o carrinho que havia quebrado no meio de uma rua deserta. Jamais esquecerei o olhar desesperado, a preocupação com o patrimônio em risco, com o dia de by Savings Sidekick">trabalho desperdiçado, com as providências inevitáveis e caras. E jamais me esquecerei do olhar úmido e agradecido, apesar de eu jamais ter comprado nada dela. Nem antes nem depois.
Olhei com distanciamento o problema de Teresa. E fiquei grata por não ter que trabalhar na rua, por ter tantos recursos e by Savings Sidekick">oportunidades. E agradeci por estar lá, naquela hora, na rua de pouco movimento, e poder oferecer meus braços para ela.


3) Não há antes, nem depois ...
Na intricada teia de nossos by Savings Sidekick">relacionamentos, dívidas e depósitos se amontoam. Ajudar um conhecido muitas vezes cria vínculos ou situações complexas. Ás vezes, ele espera retribuir. Outras vezes, esperamos retribuição. Se temos ressentimentos com a pessoa, ajudá-la nem sempre deixa um gosto bom na boca. Se ela tem ressentimentos conosco, fica tudo muito ruim também.
Já com estranhos são simples. É ali, naquela hora. Depois acabou. E não há antes. Que alívio!
(mas não vamos deixar de ajudar os conhecidos dentro de nossas possibilidades, hein?)


4) A gratidão pelo inesperado é deliciosa
Quem se lembra de uma vez em que recebeu uma gentileza inesperada? Não é especial? E nem sempre estamos merecendo, mal-humorados por conta do revés em questão.
Ou quando ajudamos alguém e recebemos aquele olhar espantado e feliz?
Ontem mesmo, eu estava numa fila comum de banco. Um senhor bem velhinho estava atrás de mim. Na hora em que fui chamada, pedi que ele fosse primeiro. “Mas por que, minha filha?”. “Pelos seus cabelos brancos”, respondi. Ele, agradecido, me deu uma balinha de hortelã. Tudo muito singelo, muito fácil de fazer, mas o sentimento foi boooom.


5) Quase sempre, é fácil de fazer.
Uma vez eu fiquei envolvida por uma semana com uma mãe e um bebê que vieram para São Paulo para uma cirurgia e não tinha ninguém para esperar no aeroporto. Levei para um hotel barato, acompanhei por uma semana e tive medo de estar sendo usada, reforçada pelo ceticismo de muitas pessoas ao meu redor. No final, deu tudo certo e a história era verdadeira.
Mas na maioria dos casos, não é preciso tanto risco ou tanto tempo. Uma informação; um abaixar para pegar algo que caiu; uma dica sobre um produto no supermercado. Dar o braço para um cego (nunca pegue a mão dele, deixe que ele pegue o seu braço, aprendi com meu experiente marido). Facílimo, diria o Léo. E vamos combinar, fácil é tudo que precisamos quando o dia está difícil, certo?

6) Amor, meu grande amor
Finalmente, ajudar estranhos evoca o nosso melhor eu. É comum termos sentimentos de inadequação, baixa auto-estima e insatisfação conosco quando estamos sob tempo nublado. E ajudar o outro nos lembra que somos bons e capazes. Ajudar um estranho demonstra desapego, generosidade, empatia pelo próximo. E saber que somos tudo isto quando o coração está cinza... É para olhar com orgulho no espelho, não?

Portanto, se hoje não é o seu dia... Faça o dia de alguém. E se é um dia glorioso... Vai ficar melhor!

Fonte:http://www.vivermaissimples.com/2011/03/vida-dificil-ajude-um-estranho.html

Karoline Toledo Pinto

Karoline Toledo Pinto
Karoline Agente Penitenciária a quase 10 anos , bacharelada no curso de Psicologia em uma das melhores Instituição de Ensino Superior do País , publica um importante ARTIGO SOBRE AS DOENÇAS QUE OS AGENTES PENITENCIÁRIOS DESENVOLVEM NO EXERCÍCIO DE SUAS FUNÇÕES . Aguardem em breve aqui será publicado .APESAR DAS PERSEGUIÇÕES INFUNDADAS DAS AMEAÇAS ELA VENCEU PARABÉNS KAROL SE LIBERTOU DO NOSSO MAIOR MEDO A IGNORÂNCIA CONTE COMIGO.. OBRIGADO CLAUDIO VITORINO

Filmes que mudarão sua vida..

  • A cor púrpora
  • A espera de um milagre
  • A procura da felicidade
  • A prova de fogo
  • Antes de partir
  • Desafiando gigantes
  • Ensina-me a viver
  • Paixão de Cristo

Postagens populares